Pompéu

  A CIDADE DE POMPÉU

Pompeu

Em 1784, o Capitão Inácio de Oliveira Campos e sua esposa D. Joaquina Bernarda da Silva de Abreu Castelo Branco mudaram-se para a Fazenda do Pompéu, região hoje conhecida por “Pompéu Velho”.

Devido à paralisia de seu marido, D. Joaquina assumiu a gerência dos negócios e se destacou, sendo chamada por todos de “D. Joaquina do Pompéu”.

Os limites da então fazenda eram aproximadamente os mesmos do atual município de Pompéu. A cidade originou-se do arraial de Buriti da Estrada, cujo nome é devido a um pequeno buritizal à margem da antiga estrada Real dos Montes Claros para Pitangui. Por ali passavam as boiadas. Os vaqueiros pousavam no “Santo Antonio da Estrada” hoje Curvelo, e de lá vinham procurando o “Buriti da Estrada”.

Em 1840 já se achava bastante desenvolvido o arraial, pois Joaquim Cordeiro Valadares, genro de D. Joaquina teve a iniciativa de construir a primeira igreja, transferida da fazenda do Pompeu: a capela do “cemitério velho”. Nesta mesma época, aquele cidadão, que deve ser considerado o benemérito nº 1 da cidade, doou a primeira área de terras, para a construção de casas, e, por conseguinte, para o desenvolvimento do arraial. Este gesto foi mais tarde, por ocasião da divisão da fazenda do “Quati” imitado por diversos condôminos. Ainda em 1840 conseguiu o capitão Joaquim Antônio da Silva a criação da primeira escola local. Em 1852 Joana Evangelista de Oliveira mandou fincar os esteios da atual matriz. Em 1866 foi criado o distrito de Nossa Senhora da Conceição de Pompeu, pertencente ao município de Pitangui.

Em 1893 foi inaugurada a estação de Pompeu da E.F.O Minas distante da cidade 13 km e em 1947 era a estação mais próxima. Em 1907 foi construída a primeira cadeia. Em 25 de Julho de 1916 foi instalado o grupo escolar. Em 1929 foram concluídas as obras da ponte “Antônio Carlos” na rodovia Pompeu Estação de Pompeu, sobre o Rio São Francisco. Em 1932 foi feita a ligação de Pompeu, a Belo Horizonte por estrada de automóvel. Finalmente em 18 de dezembro de 1938 por decreto do governo Benedito Valadares, foi criado o Município de Pompeu sendo instalado a 1º de janeiro de 1939.

Com aproximadamente 30 mil habitantes, fica a 170 km de Belo Horizonte e 100 km de Curvelo, a cidade é um centro histórico na região onde há construções importantes da época que remetem a grandes personalidades da cidade e as tradições da região.

Atualmente, a economia pompeana se baseia na agricultura, onde ocorre o cultivo de eucalipto para a produção de celulose, produção de cana para extração do etanol e açúcar e principalmente a produção de leite, pois o município é um polo da cadeia no interior de Minas Gerais.

Pompéu um fenômeno nacional

ruas-pompeuDentre os 853 municípios mineiros, Pompéu é a campeã absoluta na produção de leite. Em 2007, foram 108,9 milhões de litros. Entre 1997 e 2007, a produção leiteira de Pompéu, surpreendemente cresceu 136%, ou seja, mais do que 3 vezes a taxa de crescimento da produção brasileira, e mais do que 4 vezes o crescimento da produção mineira neste mesmo período. Pompéu é o maior produtor de leite de Minas Gerais e segundo maior produtor de leite do Brasil, ficando atrás apenas do município de Castro, no Paraná.

Deixe uma resposta